O primeiro diálogo entre governo e as entidades repercutiu positivamente entre o setor produtivo catarinense. O encontro foi a oportunidade de ouvir as demandas de cada setor e propor uma atuação conjunta em ações que fomentem o desenvolvimento econômico do Estado e, consequentemente, aumente a  competitividade de Santa Catarina.

O evento que ocorreu no auditório da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (FACISC) e contou com mais de 150 participantes, dentro os quais representantes e presidentes de cerca de 30 entidades catarinenses, como também, gestores das vinculadas da SDS, colaboradores e deputados catarinenses.

IMG 1621
Foto: Gustavo Amorim

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC), Mário Cezar Aguiar, destacou o papel da SDS&T frente ao Estado que tem uma indústria forte e uma economia significativa. “A SDS tem o papel de fomentar este desenvolvimento ainda mais e esta abertura de dialogo é fundamental para discutir questões essenciais como melhorar as condições para o setor produtivo, tornar o Estado mais eficiente e  melhorar nossa infraestrutura, questões estas que impactam o Estado que poderão ser enfrentadas pelo Governo para melhorar a competitividade de Santa Catarina”, frisou Aguiar.

A importância do diálogo foi um dos pontos chaves para o presidente da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (FACISC), Jonny Zulauf.  “Termos a Secretaria de Estado e Desenvolvimento Econômico Sustentável, conversando com o empresário é fundamental. Parabéns pela abertura por parte do Governo e também o agradecimento por estarmos aqui com todas as forças de representação econômica do Estado, na nossa casa nova (FACISC)”, destacou Zulauf.

c3b6d4ad 4db2 4437 a030 b4594da0cec5
Foto: Gustavo Amorim


Para o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina (Fecomércio/SC), Bruno Breithaupt, a aproximação com a SDS é muito oportuna. “Representamos 63% do PIB de Santa Catarina e a reunião de hoje é salutar no sentido de nos colocarmos à disposição para ajudar e dialogar as possíveis demandas, que nós possamos realizar em conjunto, aquilo que é responsabilidade nossa e o que de responsabilidade de Santa Catarina”, disse.   

No setor de tecnologia, que representa 5% do PIB de Santa Catarina a repercussão do encontro também impactou positivamente. “Estamos bastante otimistas pela postura do Governo em dialogar e chamar as entidades para conversar e co-construir o futuro do nosso Estado em conjunto. Isto nos deixa otimista que este trabalho irá dar bons frutos”, observou o presidente da Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE), Daniel Leipnitz.

Na avaliação do presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina (FCDL), Ivan Roberto Tauffer, muitos problemas que o Estado enfrenta podem ser resolvidos com um contato mais próximo com as entidades. “Temos muitas demandas no Estado e um simples olhar diferenciado por esta secretaria pode resolver todos os nossos problemas. É preciso olhar para as entidades, nós temos o conhecimento onde está o problema, e o Secretário (Lucas Esmeraldino) hoje, trouxe esta abertura para nós”, lembrou Tauffer.

IMG 1669 1
Foto: Gustavo Amorim


O presidente da Federação das Associações de Micro e Pequenas Empresas e dos Empreendedores Individuais (FAMPESC), Alcides Andrade, concluiu como positiva a esta primeira iniciativa que serviu para pontuar alguns assuntos prioritários do setor produtivo. “Agora nas próximas semanas esperamos que a SDS, suas vinculadas e o Governo, possam seguir em frente com estas demandas”, avaliou.



Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo
E-mail: comunicaçãEste endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Telefone: (48) 3665 2257