Além dos membros ou representantes das sete principais entidades que integram o Conselho das Federações Empresariais de Santa Catarina (COFEM), quem também marcou presença no prestigiado e colaborativo encontro realizado nesta manhã, na Facisc, pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo, foram os presidentes dos órgãos vinculados, como ARESC, IMA, IMETRO, SANTUR, FAPESC e JUCESC.

Cientes da importância deste trabalho em conjunto para a celeridade no desenvolvimento de Santa Catarina, após o diálogo com o setor produtivo, os presidentes das vinculadas à Secretaria, pontuaram a importância e as perspectivas do encontro.

“O IMETRO até, então, vinha com uma filosofia de apenas fiscalizar. Agora, com esta nova visão, além de fiscalizar, teremos a responsabilidade de se antecipar e levar a informação ao cidadão catarinense, ao empreendedor, principalmente, já que é ele que gera emprego e renda para o nosso Estado. Por isso, vejo que este evento foi de extrema importância, já que foi possível ouvir as demandas, praticamente, do PIB catarinense”, ressaltou o presidente do Instituto de Metrologia de Santa Catarina, Subtenente Rudinei Luis Floriano.

Falando sobre o trabalho que a Agência de Regulação de Serviços Públicos de Santa Catarina (ARESC) presta no Estado, que contribui, diariamente, para o desenvolvimento sustentável e qualidade de vida dos catarinenses, o presidente Reno Luiz Caramori, destaca a relevância da ação, para acelerar os investimentos.

Evento SDS 2

“A SDS está de parabéns ao realizar este encontro. Me surpreendeu pela agilidade nas comunicações e em escutar os segmentos. Vejo que o setor empresarial tem uma bagagem de informações muito grande que pode contribuir em muitas ações do Governo. Acredito que o momento oportunizou e apresentou, além das diretrizes e estratégias da secretaria, as principais deficiências e dificuldades, que cada órgão conseguirá estar analisando e trabalhando, para alavancar cada dia mais o desenvolvimento do nosso Estado. Nosso foco será sempre assegurar a adequada prestação dos serviços de energia elétrica, gás canalizado, recursos minerais e saneamento básico no estado de Santa Catarina”, finaliza o presidente da ARESC.

Contando com uma capilaridade muito grande em nível de Santa Catarina, uma vez que está presente em 58 municípios, com escritórios regionais, a Junta Comercial de Santa Catarina, mediante suas responsabilidades, já vem desenvolvendo um trabalho de proximidade com o setor produtivo, porém, também marcando presença no encontro, o presidente da Jucesc, Gerson Basso, comenta que esta reunião serviu para dar um novo significado e unir forças, buscando simplificar, para acelerar a transformação do nosso Estado.

“Não tenha dúvida, que esta integração que se propôs por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo, aproximando todas as vinculadas, é sensacional, já que seguiremos as metas, avaliando a caminhada até o momento e propondo ideias para os próximos passos. Vejo que estamos caminhando muito bem e seguiremos fazendo o melhor, pensando sempre nos catarinenses”, pontua Basso.

Entre tantas ações apresentadas no encontro com o setor produtivo, uma das metas da secretaria é buscar a desburocratização, dinamização e aceleração dos processos, para que se tenham retornos mais imediatos. E, quando se fala em desburocratizar, não tem como não lembrar do setor ambiental, um dos principais pontos destacados no evento.
 “Hoje, existe uma insegurança jurídica muito grande, tanto por parte do empreendedor quanto pelo próprio órgão. Penso que este evento é justamente para verificar estes anseios e analisar após isso, os assuntos do ponto de vista social, ambiental, econômico, quais os caminhos que podem ser seguidos para termos desenvolvimento sustentável. Juntos, podemos realizar esta análise e seguirmos um caminho em comum”, pontua o presidente do Ima, Coronel Valdez Rodrigues Venâncio.

Comungando do mesmo pensamento; todos juntos, será possível ir mais longe, o diretor de Pesquisa Científica, Tecnológica e Inovação da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina (Fapesc), César Zucco, que no encontro, representou o presidente do órgão, Fabio Zabot, destaca que a classe produtiva é o melhor setor para orientar o que o Estado necessita.

“Nós, na Fapesc, temos a preocupação de fomentar e desenvolver a ciência e a tecnologia no Estado. Então, escutar o setor produtivo e realizar este trabalho em conjunto com a SDS, pelo bem de Santa Catarina, será fundamental, visando maximizar retornos para Santa Catarina”, sublinha o diretor.

A SDS tem o compromisso de buscar formas de gerar emprego, renda e desenvolvimento, rapidamente. Para isso, um dos fortes e grandes potenciais a ser explorado, além da atração de novas empresas, será o trade turístico. A meta da SDS é colocar Santa Catarina na vitrine mundial.

Evento SDS 4

“Penso que a união de esforços é a chave principal para atração de mais investimentos, para que o turismo seja mais eficiente, já que o setor depende muito de outras áreas, como a infraestrutura, saúde, meio ambiente, segurança, entre outras, também para se desenvolver, fortalecendo a classe produtiva e a própria sociedade catarinense. Parabenizo ao secretário Lucas Esmeraldino e, o adjunto, Amandio João da Silva Junior, que à frente da SDS, juntamente com toda a equipe da Secretaria, estão proporcionando aos empresários, a oportunidade de apresentar as demandas e, com isso, levarem os pontos para análise e busca de soluções para que o Estado possa ser mais competitivo também no turismo”, grifa o presidente da Santur, Valdir Rubens.

Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo
E-mail: comunicaçãEste endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Telefone: (48) 3665 2257