O Secretário da SDS, Lucas Esmeraldino, apresentou as potencialidades de SC e oportunidades de parcerias voltadas ao fomento do ecossistema de inovação catarinense e à geração de energias limpas no Estado na Universidade de Cambridge, Reino Unido. Esmeraldino discursou, nesta terça-feira (12), numa das salas do David Attenborough Building, edifício ícone do Campus em conservação interdisciplinar e exemplo de sustentabilidade.

O Secretário de uma das principais pastas do governo, também visitou parques científicos, a exemplo do Cambridge Cleantech (principal organização de rede de tecnologia limpa do reino unido), fonte de inovação tecnológica, já com cerca de 500 inovadores em estágio inicial nas proximidades e empresas ambientais mais estabelecidas em torno de Peterborough.

Cambridge 48

Para Lucas Esmeraldino, inovação e tecnologia são prioridades na agenda no Reino Unido: “Estamos abrindo portas para SC, Estado que inova e quer fazer diferente. Queremos prosseguir nas primeiras posições dos indicadores socioeconômicos e ambientais e, para isto, é fundamental investirmos cada vez mais na inovação, tecnologia e transferência de conhecimentos. Por isso, temos aqui, de um lado, Santa Catarina, o Estado mais europeu do Brasil, com toda a sua potencialidade, e, de outro, o Reino Unido, por meio da Universidade de Cambridge, referências em tecnologia, pesquisa e desenvolvimento no mundo”, destacou.

Fundada em 1209, a Universidade já conquistou mais de 90 vezes diferentes prêmios Nobel e teve alunos e professores como: o físico e astrônomo Isaac Newton; o pai da física nuclear, Ernest Ruthertford; Charles Darwin, criador da teoria da evolução; Francis Crick e James Watson, que descobriram a estrutura da molécula do DNA; entre outros.
A viagem e a agenda positiva ocorre sem custo algum para os cofres públicos, pois foi financiada pela Universidade de Cambridge. Além disso, o Secretário não fez uso, inclusive das diárias a que teria direito, por representar o Estado, na respectiva agenda.

A programação de Esmeraldino estende-se até sexta (15), com visitas às Universidades de Exeter, Imperial College de Londres (sexta melhor do mundo) e participa, especialmente, a discussão em grupos de trabalho com foco em projetos energias limpas e renováveis positivos e relevantes para Santa Catarina.