Nesta segunda-feira, 5, é celebrado o Dia Mundial do Meio Ambiente, com o objetivo de conscientizar sobre a preservação da natureza. Comprometido com o tema, o Governo do Estado investiu, como um todo, R$ 112 milhões em 2016 nos projetos e ações para proteção e defesa, recuperação, estudos e manutenção dos recursos naturais em Santa Catarina.

“Demos início a importantes projetos na área ambiental, como os Planos Estaduais de Recursos Hídricos e de Resíduos Sólidos, que devem estar finalizados até 2018. Apesar da crise econômica, somente na SDS e nos fundos administrados pela pasta, tivemos um acréscimo de 6,52% no orçamento para a gestão ambiental em 2017, prova de que estamos no caminho certo”, conta o secretário da SDS, Carlos Chiodini.

O Plano Estadual de Recursos Hídricos de Santa Catarina (PERH/SC) começou a ser elaborado em 2016, com o objetivo de orientar a gestão da água superficial e subterrânea das bacias hidrográficas. Estão também em andamento os Planos das Bacias Hidrográficas dos Rios Itapocu, das Antas, Tijucas, Biguaçu, Cubatão e da Madre. “Sobre recursos hídricos podemos citar, ainda, dragagens de rios de várias regiões, a construção do molhe em Barra Velha e a manutenção das barragens de Taió, Ituporanga e José Boiteux”, diz Chiodini.

O Estado começou a elaboração do Plano Estadual de Resíduos Sólidos (PERS/SC) no fim do ano passado. O documento irá apresentar o diagnóstico da situação atual, com proposição de cenários e metas para redução e reutilização dos resíduos, além de projetos que incentivem a educação ambiental.

“Outra ação que merece destaque é o convênio firmado com a Agência Nacional de Águas para elaboração de estudos socioambientais e criação do plano de viabilidade e sustentabilidade econômica em programas de Pagamentos Por Serviços Ambientais”, lembra o secretário da SDS. A ação inclui planos de sustentabilidade econômica na bacia hidrográfica do rio Cubatão e nas microbacias do Rio Vermelho, nos municípios de São Bento do Sul e Campo Alegre, e do Morro da Palha, em São Francisco do Sul.

Líder em preservação - Santa Catarina é o Estado que, proporcionalmente, preserva maior área de Mata Atlântica no país. Segundo dados do Atlas dos Remanescentes Florestais da Mata Atlântica 2017, divulgado pela Fundação SOS Mata Atlântica e Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o Estado está entre os que mais recuperaram áreas degradadas nas últimas três décadas, com 249,64 quilômetros quadrados.