Para debater as ações que fomentem a inovação em Santa Catarina, foi realizado esta semana, em Lages, o 3º Seminário Catarinense de Núcleos de Inovação Tecnológica (NITs). “Foram três dias de muito trabalho, com discussão sobre o funcionamento dos NITs, apresentação de modelos de boas práticas, além do planejamento de estratégias para potencializar e agregar cada vez a academia e o setor produtivo”, explica o Diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação (DCTI) da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Jean Vogel.

Ao todo, foram mais de cem participantes de várias partes de Santa Catarina. Vogel conta que o evento faz parte da política de inovação que vem sendo desenvolvida pelo Governo do Estado desde o primeiro mandato do governador Raimundo Colombo. “Podemos citar projetos importantes, como a construção dos Centros de Inovação, Geração TEC e Sinapse da Inovação”, exemplifica.

O seminário contou com a presença do secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Álvaro Prata, que elogiou a iniciativa catarinense de incentivo à inovação. Participaram, também, o presidente do Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI), Luiz Otávio Pimentel; presidente da Associação Catarinense das Fundações Educacionais (Acafe), professor Sebastião Salésio Herdt; presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina (Fapesc), Sergio Gargioni; presidente do Órion Parque, Roberto Amaral; entre demais autoridades e representantes da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina (Sebrae/SC), instituições de ensino, entre outros.